...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::......:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...
Ateliê de artes em papel. Ajudamos as pessoas a oferecer carinho e atenção a quem amam, com presentes originais e personalizados.
...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::......:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...:::...

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

...:::MEU CASAMENTO - QUADRO JESUS:::...

Oi, pessoal!
Hoje mostro a vocês a peça que tive mais satisfação e mais amei em fazer pro casório.
O quadro Jesus.

 Aqui, ele estava no hall de entrada, recebendo os convidados.
Ao final da cerimônia, ele voltou ao hall, mas colocado de frente pra quem saía, despedindo-se dos convidados e, certamente, abençoando a todos.

Durante a cerimônia, ele ficou ao lado da mesa do juiz, abençoando nossa união.

Alguns detalhes:
 Utilizei as mesmas flores e outros elementos decorativos de outras peças, com um leve toque de quilling pra compor os arabescos. A moldura é dupla, com um filete prateado bem fininho.

 A mensagem de Jesus não poderia faltar ao celebrarmos o nosso amor. E foi a nossa forma de lembrar a todos esta máxima do Mestre.

 Detalhe da distribuição de flores no canto do quadro.

Não tivemos celebração religiosa, pois eu sou espírita e Meu Regi não tem religião (mas ele crê em Deus, viu? rsrsrsrs...). Mas, mesmo assim, tivemos um momento de agradecer a Deus por tudo de maravilhoso em nossa vida e em, especial, por permitir que nos encontrássemos nesta vida e por abençoar o nosso amor e o nosso casamento. Então, adaptei uma prece espírita que adoro e que resume muito bem todo o amor que podemos ter pelo nosso próximo e a nossa gratidão ao Criador. 

Prece de Gratidão
Autoria: Amélia Rodrigues 
Psicografia: Divaldo Franco
Adaptação da noiva para esta ocasião

Caros amigos e familiares, unamos nossas mãos para refletir sobre a grandeza de Deus:

Muito obrigada, Senhor, por tudo que nos deste, por tudo que nos dás.
Muito obrigada pelo ar, pelo pão, pela paz.
Obrigada pela beleza que os nossos olhos veem no altar da Natureza.
Olhos que fitam o céu, a terra e o mar,
Que acompanham a ave ligeira, que voa fagueira pelo céu de anil
E se detém na terra verde salpicada de flores em tonalidades mil.
Muito obrigada, Senhor, porque eu vejo o meu amor,
Mas diante da minha visão,
Eu detecto cegos que tropeçam na escuridão,
Que choram na solidão.
Por eles eu oro e a Ti eu imploro comiseração,
Porque eu sei que depois desta vida, na outra lida,
Eles também enxergarão.

Muito obrigada pelos nossos ouvidos, pelos ouvidos meus,
Que nos foram dados por Deus.
Ouvidos que ouvem o tamborilar da chuva no telheiro,
A melodia do vento nos ramos do salgueiro,
As lágrimas que vertem dos olhos do mundo inteiro.
Ouvidos que ouvem a música do povo que desce do morro
na praça a cantar a melodia dos imortais.
A gente ouve uma vez e não esquece jamais.
A voz melodiosa, canora, melancólica do boiadeiro
E a dor que geme e que chora no coração do mundo inteiro.
Pela minha faculdade de ouvir, pelos surdos eu Te quero pedir.
É que eu sei que depois desta dor, no Teu Reino de Amor,
Eles voltarão a ouvir.

Obrigada pela minha voz,
Mas também por todas as vozes.
Pela voz que ama, que clama, que canta, que declama,
Pela voz que legisla, que alfabetiza, que ensina,
Pela voz que cantarola uma canção
E que o Teu nome profere com sentida emoção.
Diante da minha voz-melodia, eu quero rogar pelos que sofrem de afasia,
Eles não cantam de noite, eles não falam de dia.
Oro por eles porque eu sei que depois desta prova,
Na vida nova, eles cantarão.

Obrigada pelas nossas mãos.
Pelas mãos que aram, que semeiam, que agasalham.
Mãos de ternura, que libertam da amargura.
Mãos que apertam mãos, dos adeuses.
Mãos de poesias, de sinfonias, de cirurgias, de psicografias.
Mãos que atendem a velhice e a dor.
Mãos que no seio embalam o corpo de um filho alheio, sem receio.

E pelos pés que, sem reclamar, levam-nos a andar,
Muito obrigada, Senhor, porque nós podemos caminhar.
Diante dos nossos corpos perfeitos, eu Te quero louvar,
Porque eu vejo na Terra aleijados, amputados, marcados, paralisados,
Que não se podem movimentar.
Eu oro por eles porque eu sei que depois desta expiação,
Na outra reencarnação, eles também caminharão.

Muito obrigada, por fim, Pai de Infinita Misericórdia, pelos nossos lares.
É tão maravilhoso ter um lar.
Não importa se esse lar é uma mansão ou uma favela,
Se é um ninho ou uma casa no caminho,
Uma tapera, um bangalô.
Seja o que for, mas que dentro dele haja a presença do amor.
Amor de mãe ou de pai, de mulher ou de marido, de filho ou de irmão,
A presença de um amigo ou de alguém que nos dê a mão,
Pelo menos a companhia de um cão,
Porque é muito doloroso viver na solidão.
Mas se eu a ninguém tiver para me amar,
Nem um teto para me agasalhar ou uma cama para me deitar,
Nem aí reclamarei.
Pelo contrário, eu cantarei:
Obrigada, Senhor, porque eu nasci.
Obrigada, Senhor, porque eu creio em Ti.
Pelo Teu Amor, obrigada, Senhor!

Pelo carinho da presença e pela torcida por nossa felicidade, obrigada a todos!


Ao finalizar, fizemos todos juntos o Pai Nosso.
Gentem, foi tãããão emocionante que ainda hoje, preparando este post, meus olhos se enchem de lágrimas, revivendo aquela emoção!

E então, o que acharam?
Beijos carinhosos a todos!


Se você quiser conhecer outras peças que fiz para o casório, clique aqui.

Este quadro também participou da Exposição "II Salão de Arte Talentos do TRT16". Saiba mais aqui.



Um comentário:

  1. Olá já faz muito tempo que procuro um quadro do mestre Jesus e hj encontrei o seu; você faria um para mim?
    Qual valor?
    Vc tem watsap ou email para conversarmos?
    Não sei se posso chamar de conhecidencia mais também so espírita, aguardo seu breve retorno, grata
    Cíntia

    ResponderExcluir

Seu comentário me deixa muito feliz!!!
Obrigada e volte sempre!